Orientações para o trabalho no exterior: informações úteis!

No post Morar no exterior: cartilhas que podem ajudar a vida lá fora! citamos três apostilas disponibilizadas por órgãos do governo brasileiro com o intuito de orientar os cidadãos que saem do Brasil para viver no exterior. Hoje, vamos falar mais detalhadamente sobre uma destas cartilhas, cujo objetivo é oferecer informações e alertas úteis sobre os riscos existentes diante de propostas de trabalho no exterior e as formas de evitá-los.

A cartilha Orientação para o trabalho no exterior (modelos, jogadores de futebol e outros profissionais brasileiros), produzida em parceria pelas áreas consular e cultural do Ministério das Relações Exteriores (MRE), visa contribuir para que menos jovens brasileiros sejam expostos a situações de exploração, constrangimentos e traumas no exterior.

Trabalho no Exterior: tome cuidado com propostas irresistíveis!

Orientação para o trabalho no exterior1. Qual o objetivo da apostila “Orientação para o trabalho no exterior”?

A apostila “Orientação para o trabalho no exterior” tem o objetivo de fornecer informações e alertas úteis diante de propostas de trabalho no exterior, de forma a contribuir para que menos jovens brasileiros sofram situações de exploração, constrangimentos e traumas no exterior.

2. Por quê o MRE produziu esta cartilha?

Segundo consta na apresentação da apostila, a rede consular brasileira no exterior tem registrado ocorrências frequentes, em diversos países, de problemas relacionados à questão do trabalho no exterior. Em geral, profissionais bastante jovens e sem experiência de trabalho e residência no exterior que são expostos a situações que, em muitos casos, assumem as características de tráfico de pessoas. Em função disso, surgiu a necessidade de fazer este trabalho de orientação e esclarecimento preventivo.

3. Quais são as áreas mais comuns em que ocorre este tipo de problema?

As áreas mais afetadas são: Jogadores de futebol, modelos fotográficos e de passarela, dançarinos, professores de capoeira e danças e outros profissionais do setor
de esportes, serviços e entretenimento.

4. Como é dividida a apostila “Orientação para o trabalho no exterior”?

A apostila é dividida em 7 (sete) capítulos:

  • O capítulo 1 trata especificamente da questão dos jogadores de futebol. O texto aborda questões como a transferência internacional de Jogadores, a viagem para testes, os contratos, a possibilidade de retenção de passaportes, a questão do choque cultural e relaciona algumas prevenções que devem ser tomadas;
  • O capítulo 2 trata da questão relacionada ao trabalho no exterior de modelos, músicos, dançarinos e professores de dança e capoeira. Ao contrario do que acontece com os jogadores de futebol, não existe ainda um órgão internacional máximo (como a FIFA) que regulamente e registre os agentes/empresários na indústria de modelos e entretenimento, o que dificulta ainda mais a proteção a estes profissionais;
  • O capítulo 3 fala sobre os cozinheiros de churrascaria e restaurantes étnicos que, assim como os profissionais da área de entretenimento, acabam realizando trabalho no exterior de forma informal.
  • O capítulo 4 lista os países onde tem acontecido casos mais frequentes de exploração de profissionais durante o trabalho no exterior. As informações exibidas são, na verdade, uma amostragem dos casos que foram levados ao conhecimento das embaixadas e consulados brasileiros no exterior em anos recentes;
  • O capítulo 5 informa como os Consulados do Brasil e os setores consulares das Embaixadas podem ajudar em casos de exploração de profissionais brasileiros que realizam trabalho no exterior;
  • O capítulo 6 é apenas um glossário dos termos utilizados e,
  • O capítulo 7 exibe os diversos órgãos espalhados pelo mundo onde o cidadão brasileiro pode se dirigir em busca de orientação e ajuda nos casos relacionados ao trabalho no exterior.

Se você está pensando em deixar o Brasil em busca de um trabalho no exterior, não deixe de ler esta apostila. Para fazer o download, basta clicar aqui. E se você conhece alguém que já está vivendo no exterior e, de alguma forma, pode ser beneficiado por este conteúdo, compartilhe este post e ajude a combater a exploração de profissionais brasileiros.

Não deixe de ler, também, sobre a Cartilha de Orientação Jurídica aos Brasileiros no Exterior, que explica quais os procedimentos necessários para solucionar algumas pendências jurídicas no Brasil, de forma gratuita, por meio da Defensoria Pública da União. E se tiver um tempinho, dá uma olhada na seção Cartilhas Instrutivas do blog, lá tem outras cartilhas que podem ser interessantes para você.

O que você achou deste artigo? Se ele foi útil para você, por favor, clique nas estrelinhas abaixo (linha azul) e avalie nosso trabalho. Sua opinião é muito importante para nós!

Fonte: Ministério das Relações Exteriores.

 

Marlise V. Montello

Marlise V. Montello

Marlise V. Montello é jornalista. Em 2014, começou a escrever o blog MeusRoteiros.com que tinha uma seção dedicada a assuntos de interesse dos brasileiros residentes no exterior. A seção fez tanto sucesso que a jornalista decidiu criar um novo blog, totalmente dedicado a este público. A ideia é levar informação de qualidade aos brasileiros que, por algum motivo, decidem viver fora do Brasil.

2 comentários em “Orientações para o trabalho no exterior: informações úteis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *