É possível trabalhar no exterior sem falar inglês?

Cada vez mais os brasileiros se perguntam como aumentar os ganhos e procuram alternativas para se lançar no mercado estrangeiro. Graças à globalização, o investimento pode sim ser bem sucedido, quando o profissional se prepara, pesquisa e escolhe o país de destino de acordo com as afinidades e perspectivas de crescimento. Contudo, muitos países exigem do estrangeiro um bom nível de inglês antes da contratação.

Mas será que dá para driblar esse fato ou qualquer planejamento será em vão, quando não se fala inglês? A seguir, listamos algumas alternativas que mostram que, sim, é possível emigrar e encontrar trabalho sem conhecimentos básicos da língua inglesa. Confira!

Escolha países de língua portuguesa

Muitos países que tem o português como seu idioma oficial oferecem um futuro promissor a profissionais brasileiros. Entre eles estão Portugal e Angola. Profissionais capacitados das áreas de saúde e engenharia costumam ser recebidos de braços abertos nessas duas nações.

As cidades angolanas estão em contínuo movimento de verticalização. Isso faz com que engenheiros e arquitetos não vejam dificuldades de encontrarem emprego. Portugal, por sua vez, assim como grande parte da Europa já está em pleno processo de envelhecimento de sua população. Por essa razão, agentes de saúde, enfermeiros e médicos nunca foram tão buscados antes e galgam de algumas vantagens trabalhistas em comparação a outras profissões.

Escolha países de língua latina

Uma segunda opção para os emigrantes é ir a países com línguas surgidas a partir do latim, por se assemelharem muitas vezes ao português. São elas o romeno, o espanhol, italiano e francês. Ao redor do Brasil há vários outros países nos quais o processo de visto é facilitado graças a variados acordos internacionais.

Ali, o brasileiro poderá trabalhar na sua área de atuação sem maiores problemas, visto que o espanhol é extremamente fácil de se entender quando se é brasileiro. Ao lado, estão outras opções como Espanha, México, Itália e França. No entanto, aprender o italiano e o francês será importante para conseguir uma vaga de período integral nas respectivas nações. Deseja aprender francês? Acesse preply.com/pt/skype/professores–francês.

Trabalhe no exterior, sem sair de casa

A internet vem viabilizando o trabalho em casa. Se a sua profissão permite prestar serviços on-line, vale a pena levar essa alternativa em consideração, visto que independentemente de estar no Brasil ou no exterior, o computador e a internet permitem ao profissional libertar-se das fronteiras, podendo morar no exterior e ganhar o seu dinheiro normalmente sem precisar aprender nenhuma outra língua.

Conteúdo patrocinado: este post é um publieditorial, cujo conteúdo é avaliado como útil para os leitores do VTEnoExterior. As informações são de responsabilidade do anunciante.

Marlise V. Montello

Marlise V. Montello

Marlise V. Montello é jornalista. Em 2014, começou a escrever o blog MeusRoteiros.com que tinha uma seção dedicada a assuntos de interesse dos brasileiros residentes no exterior. A seção fez tanto sucesso que a jornalista decidiu criar um novo blog, totalmente dedicado a este público. A ideia é levar informação de qualidade aos brasileiros que, por algum motivo, decidem viver fora do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *